Antropologia do Consumo


Antropologia do Consumo

Ementa

Tem como objetivo identificar os hábitos de consumo e o comportamento do consumidor

Objetivo

1. Apresentar as principais teses não econômicas e não gerenciais sobre consumos;

2. Desenvolver o conhecimento dos aspectos simbólicos (sociais e subjetivos) do consumo e do uso de objetos.

Programa

Módulo I – O estudo do consumo nas Ciências Sociais

Introdução aos Estudos do Consumo nas Ciências Sociais

Abordagens clássicas sobre a sociedade de consumo

O viés produtivista das Ciências Sociais

Consumo e moralidade

Cultura de consumo ou sociedade de consumo?

O surgimento da Sociedade de Consumo

A precedência da Revolução do Consumo sobre a Revolução Industrial

Hedonismo tradicional e hedonismo moderno

O consumidor individual

Sonhos e devaneios

A ética romântica

Gaiola de ferro X castelo dos sonhos

A genealogia do consumidor moderno

Como, quando e porque passamos a nos identificar como “consumidores”?

Módulo II – Abordagens contemporâneas sobre as sociedades e culturas de consumo

Bourdieu – Gosto de classe e distinção social

Douglas – O uso dos bens

Appadurai – Biografia social dos objetos

Miller – Cultura material e teoria das compras

Canclini – Consumo e cidadania

Warde – Práticas de consumo

Módulo III – Temas e abordagens de pesquisa

Percepções e práticas de consumo político

Consumo alimentar

 

Bibliografia

BARRETO, Cesar. A Mulher-sujeito: subjetividade, consumo e trabalho. Niterói: Uff, Tese de Doutorado, 1996.

BAUMAN, Zygmunt.  VIDA PARA CONSUMO. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

CRANE, Diana. A Moda e seu Papel Social: classe, gênero e identidade das roupas. S. Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 2006

CAMPBELL, Colin. Etica Romantica e o Espirito do Consumismo Moderno; Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

___________. Cultura, Consumo e Identidade. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2007.

___________. A Ética Protestante e o Espírito do Consumismo Moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

Migueles, Carmen. Antropologia do Consumo: casos brasileiros. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2007.

STALLYBRASS, Peter. O Casaco de Marx: roupas, memória, dor. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

Sobre Denis Wesley

Pode invadir ou chegar com delicadeza Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir... Não grite comigo, eu tenho o péssimo hábito de revidar... Tenha vida própria, me faça sentir saudades... Conte umas coisas que me façam rir... Acredite nas verdades que digo e nas mentiras, elas serão raras, mas sempre por uma boa causa... Respeite meu choro... Deixe-me sozinho, só volte quando eu chamar, e não me obedeça sempre é que eu também gosto de ser contrariado... Invente um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o inverta as vezes... Então: Sou Denis Wesley, muito prazer.

Publicado em 13/04/2011, em Antropologia do Consumo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: