Estudantes reclamam da falta de segurança


Estudantes reclamam da falta de segurança

O linchamento ocorrido dentro do Campus da UFS no Rosa Elze levantou a discussão sobre a falta de segurança no local. Segundo o Diretório Central dos Estudantes (DCE), apenas neste mês de julho, 19 estudantes já foram assaltados dentro da área da instituição e o carro de um professor foi arrombado dentro do estacionamento. A principal queixa é quanto à falta de atuação dos seguranças da Universidade.

Segundo o estudante Denis Wesley Tavares Santos, diretor de Políticas Educacionais do DCE, informou que nenhum segurança apareceu ontem para atender a ocorrência da invasão da sala pelos moradores que lincharam o suposto traficante. E que, em outro caso, uma estudante não conseguiu prestar queixa de um assalto sofrido por ela, pois o vigilante teria demorado a achar um formulário de ocorrências. A queixa acabou prestada pelo site da polícia na Internet.

“Com o episódio do linchamento, ficou demonstrado que a comunidade universitária está sujeita à barbárie social e que o clima de insegurança está levando o medo para dentro do Campus”, critica o vice-presidente do DCE, Magson Melo Santos, referindo-se também a um assalto ocorrido em 24 de junho deste ano. Neste caso, o filho de um empresário foi roubado por motoqueiros quando saía de uma agência do Banco do Brasil dentro da UFS. R$ 200 mil foram levados. Denis Wesley disse que o assunto já foi debatido em reunião recente do Conselho de Ensino e Pesquisa da UFS (Conep), onde várias reclamações foram feitas.

Por ser uma entidade da União, ocorrências graves dentro de seus campi são atendidas pela Polícia Federal. A instituição tem uma Divisão de Segurança, mas parte do serviço está entregue a uma empresa particular de vigilância. Além disso, 17 policiais militares atuam no local por meio de um convênio com o Governo do Estado, cuja ampliação também foi discutida. No campus de São Cristovão, cinco desses policiais circulam diariamente com a função de zelar pela integridade dos estudantes. O chefe da assessoria de comunicação da UFS, Josenildo Luis Guerra, não foi encontrado para dar explicações sobre o assunto. (Gabriel Damásio, com Blog Contexto On-line)

OBS: Essa matéria saiu no Jornal do Dia no ano de 2007 quando fazia parte do Diretório Central dos Estudantes na Universidade Federal de Sergipe. Atualmente, estou formado e procurando emprego na área.

Sobre Denis Wesley

Pode invadir ou chegar com delicadeza Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir... Não grite comigo, eu tenho o péssimo hábito de revidar... Tenha vida própria, me faça sentir saudades... Conte umas coisas que me façam rir... Acredite nas verdades que digo e nas mentiras, elas serão raras, mas sempre por uma boa causa... Respeite meu choro... Deixe-me sozinho, só volte quando eu chamar, e não me obedeça sempre é que eu também gosto de ser contrariado... Invente um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o inverta as vezes... Então: Sou Denis Wesley, muito prazer.

Publicado em 04/08/2011, em Denis Wesley. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: