Estudo nos EUA revela características culturais do Tea Party


Estudo nos EUA revela características culturais do Tea Party

Autoritarismo, liberalismo, medo de mudanças e rejeição à imigração são as quatro características com as quais um novo estudo define os simpatizantes do movimento conservador americano Tea Party. A pesquisa, apresentada nesta segunda-feira durante a reunião anual da Associação Americana de Sociologia realizada em Las Vegas (Nevada), indica que o Tea Party pode ser considerado uma expressão cultural do conservadorismo do final do século XX.

Assim resumiu o professor associado de sociologia na Universidade da Carolina do Norte, Andrew Perrin, autor do estudo “Cultures of the Tea Party”. As conclusões se baseiam em duas pesquisas feitas por telefone realizadas com mais de quatro mil eleitores registrados na Carolina do Norte e Tennessee, dois estados conservadores nos quais 46% dos consultados se mostraram a favor do Tea Party.

As entrevistas foram feitas entre 30 de maio e 3 de junho e entre 29 de setembro e 3 outubro de 2010, antes das eleições legislativas que aconteceram em novembro. Além disso, um conjunto de entrevistas foi realizado durante a manifestação que o grupo conservador realizou no mesmo ano na capital americana.

Os pesquisadores descobriram que 81% das pessoas que se mostraram favoráveis ao Tea Party consideraram que a obediência das crianças é mais importante do que a criatividade e a autoridade é um valor fundamental. Entre os não simpatizantes, 65% concordaram com essas visões.

O medo da mudança foi outra das características manifestadas pelos entrevistados simpáticos ao movimento conservador, assim como as respostas negativas sobre os imigrantes e a imigração. Entre os consultados, 51% dos que manifestaram estar “muito preocupados” com as mudanças na sociedade americana eram simpatizantes do movimento, contra 21% dos demais.

O autor do estudo explicou que o Tea Party foi descrito como uma rebelião da parte mais conservadora do país e inclusive como um grupo racista contra o presidente, Barack Obama, entre outros qualificativos, que levaram o grupo de pesquisadores a analisar as bases culturais do movimento. Assim, o estudo apontou que o Tea Party conseguiu juntar diferentes correntes conservadoras apelando a aspectos culturais tirados da história e do uso “teatral” da linguagem e algumas imagens.

Fonte: EFE

Sobre Denis Wesley

Pode invadir ou chegar com delicadeza Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir... Não grite comigo, eu tenho o péssimo hábito de revidar... Tenha vida própria, me faça sentir saudades... Conte umas coisas que me façam rir... Acredite nas verdades que digo e nas mentiras, elas serão raras, mas sempre por uma boa causa... Respeite meu choro... Deixe-me sozinho, só volte quando eu chamar, e não me obedeça sempre é que eu também gosto de ser contrariado... Invente um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o inverta as vezes... Então: Sou Denis Wesley, muito prazer.

Publicado em 04/09/2011, em Sociologia Política. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: