Curso de Extensão (IUPERJ): GÊNERO E DESIGUALDADES SOCIAIS: UMA ABORDAGEM SOCIOLÓGICA


CARGA HORÁRIA

12h

OBJETIVO: Discutir o conceito de gênero, compreendendo-o enquanto categoria social e desnaturalizá-lo. Analisar percepções de gênero a partir de diferentes abordagens teóricas e o papel dos estudos sobre o homem dentro do desenvolvimento sociológico sobre o tema. Estudar as relações entre gênero e mercado de trabalho, enfocando na questão do tempo disponível das mulheres. Abordar a questão da conciliação trabalho e vida familiar, comparando políticas públicas de diversos países e aquelas orientadas para maior equidade de gêneros no mundo do trabalho. Discussão sobre o cenário político brasileiro no que se refere às questões de gênero.

JUSTIFICATIVA: As questões de gênero vêm emergindo com força nas últimas décadas, considerando o engajamento feminino no mercado de trabalho e a luta por direitos das mulheres. A igualdade de gêneros é foco em inúmeros países, orientando a formulação de políticas públicas, numa perspectiva que orienta-se para o fim do chamado maternalismo. Discussões sobre a paternidade responsável, bem como a divisão das tarefas domésticas torna-se central para a construção de um novo cenário, no qual homens e mulheres possam gozar de perspectivas mais igualitárias. No momento atual, em que todas essas questões emergem, acrescidas daquelas que se referem ao engajamento feminino no mercado de trabalho e o tempo disponível das mulheres, tornam-se fundamentais para compreensão dos dados referentes à desigualdade de gêneros. Considerando que todos nós, enquanto homens e mulheres, lidamos diariamente com as questões discutidas no curso, reafirma-se sua importância.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Estratificação e Desigualdade Social: abordagens clássicas e contemporâneas. Teorias sobre gênero: história dos estudos de gênero na sociologia, dominação masculina na perspectiva da filósofa Simone de Beauvoir e na abordagem marxista, através de István Mészáros. Mundo do trabalho e desigualdade: relações entre gênero e questões de raça. Gênero, família e trabalho: a questão do tempo disponível. Conciliação trabalho-vida familiar: questão pública ou privada? Políticas públicas voltadas para o tema e cenário político brasileiro.

EMENTA: Estratificação e Desigualdade Social. Abordagens clássicas e contemporâneas. Teorias sobre gênero. Gênero, trabalho e desigualdade social. Gênero, Conciliação Trabalho, Vida Familiar e Políticas públicas no Brasil.

BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA:

  1. DAVIS, Kingsley & MOORE, Wilbert. “Alguns princípios de estratificação”. In: BERTELLI, Antônio; PALMEIRA, Moacir & VELHO, Otávio (orgs.). Estrutura de Classes e Estratificação Social. Rio de Janeiro; Zahar Editora, 1969. Pp. 101-115.
  2. STAVENHAGEN, Rodolfo. “Estratificação Social e Estrutura de Classes – Um ensaio de interpretação”. In: BERTELLI, Antônio; PALMEIRA, Moacir & VELHO, Otávio (orgs.). Estrutura de Classes e Estratificação Social. Rio de Janeiro; Zahar Editora, 1969. Pp. 117-146.
  3. SEN, Amartya. “Apresentação”; “Introdução” & “Capítulo 1: Igualdade de quê?”. In: Desigualdade Reexaminada. RJ/SP; Editora Record, 2001. Pp. 11-60.
  4. BEAUVOIR, Simone. “Introdução”; “Primeira Parte”. In: O Segundo Sexo. Rio de Janeiro; Editora Nova Fronteira, 2009. Pp.14-95.
  5. MÉSZÁROS, István. “Parte I – Capítulo 5. A ativação dos limites metabólicos do capital.; 5.2. A eliminação das condições de reprodução sociometabólica.; 5.3. A liberação das mulheres: a questão da igualdade substantiva”. In: Para além do capital. Rumo a uma teoria da transição. SP: Boitempo Editorial, 2002. Pp.216-227; 267-310.
  6. DEDECCA, Claudio Salvadori. “Regimes de trabalho, uso do tempo e desigualdade entre homens e mulheres ”. In: COSTA, Albertina de Oliveira; SORJ, Bila, BRUSCHINI, Cristina & HIRATA, Helena (orgs.). Mercado de Trabalho e Gênero – Comparações Internacionais. Rio de Janeiro; Editora FGV, 2008. Pp.279-297.
  7. CORDEIRO, Marina. “Mulher, mãe e trabalhadora: breve balanço de recentes políticas de conciliação trabalho e vida familiar no Brasil”. Revista Ser Social v.10, n.23, “Mulheres e Trabalhos”. Programa de Pós-Graduação em Política Social, Universidade de Brasília (UnB), 2008. Pp.71-99. (28 pgs.)
  8. CORDEIRO, Marina & ROMEIRO, Julieta (2010). “Los avances y desafíos de las políticas públicas de género en Brasil”. (Título em português: “Os avanços e desafios do movimento feminista na institucionalização das políticas públicas de gênero no Brasil”). In: Dossier Emancipaciones Feministas, sus luchas sociales y políticas en el Tercer Mundo del Siglo XXI. Cuadernos Ruth de Pensamiento Crítico. Instituto Cubano de Investigación Cultural Juan Marinello, Cuba
  9. ARAÚJO, Clara; PICANÇO, Felícia & SCALON, Celi. “Percepções e práticas de gênero em perspectiva comparada”. In: COSTA, Albertina de Oliveira; SORJ, Bila, BRUSCHINI, Cristina & HIRATA, Helena (orgs.). Mercado de Trabalho e Gênero – Comparações Internacionais. Rio de Janeiro; Editora FGV, 2008. Pp. 227-243.
  10. GIDDENS, Anthony. “Gênero e Sexualidade”. “Classe, Estratificação e Desigualdade”. In: Sociologia. Porto Alegre, Editora Artmed, 2005. Pp. 102-114; 233-253
  11. BOURDIEU, Pierre. A Dominação Masculina. RJ: Bertrand Brasil, 2005.
  12. ALMEIDA, Suely de Souza (2007) Posfácio: Algumas tendências teóricas de estudo de gênero. IN: Almeida, Suely Souza de. Violência de Gênero e Políticas Públicas. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 13p.
  13. BARSTED, Leila Linhares Em busca do tempo perdido: Mulher e políticas públicas no Brasil 1983-1993 In: Revista Estudos Feministas, Número Especial, OUT./1994, p. 38 – 54.
  14. ROLNIK, Suely (1995). ‘Guerra dos gêneros & guerra aos gêneros’ In: Revista Estudos feministas, VOL.4 N.1, p. 118 – 123.

PÚBLICO ALVO: Alunos de graduação e pós-graduação que tenham interesse no tema; professores, profissionais e indivíduos que lidam com as questões abordadas no curso.

CURRÍCULO RESUMIDO

Marina Cordeiro é doutoranda em Sociologia e Antropologia na UFRJ, graduada e mestre pela mesma instituição. Possui experiência como professora, nos diversos níveis: educação básica (Escola Parque), ensino universitário (UCAM, UFF-VR e FTESM) e pós-graduação lato sensu para professores da Educação Básica (FE-UFRJ). Atualmente atua como professora na UFF – Pólo Universitário de Volta Redonda e na Faculdade Técnico-Educacional Souza Marques (FTESM). Possui publicações na área de Sociologia do Trabalho, da Educação e de Gênero.

DIAS

Sábados, 20/10- 27/10- 10/11

HORÁRIOS

9:00 às 13:00h

TOTAL DE VAGAS 40

VALOR DO CURSO

180,00

LOCAL: Pça Pio X, nº 7

Sobre Denis Wesley

Pode invadir ou chegar com delicadeza Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir... Não grite comigo, eu tenho o péssimo hábito de revidar... Tenha vida própria, me faça sentir saudades... Conte umas coisas que me façam rir... Acredite nas verdades que digo e nas mentiras, elas serão raras, mas sempre por uma boa causa... Respeite meu choro... Deixe-me sozinho, só volte quando eu chamar, e não me obedeça sempre é que eu também gosto de ser contrariado... Invente um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o inverta as vezes... Então: Sou Denis Wesley, muito prazer.

Publicado em 29/09/2012, em Extensões Universitárias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: